Pessoas mais instruídas têm menos chances de ter depressão

Pessoas com um nível mais alto de instrução, possui menos chances de ter depressão, segundo o informe anual sobre educação da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico, o OCDE. O relatório diz que pessoas com diplomas possuem mais oportunidades no mercado de trabalho, o que consequentemente reduz a ansiedade.

As pessoas que possuem mais instrução tem uma expectativa de vida mais alta e uma taxa de mortalidade menor, destaca o informativo do Panorama da Educação 2017 da OCDE. Os dados apontam que a educação pode ajudar no combate a depressão.

Em geral, as pessoas com instrução têm maiores chances no mercado de trabalho, o que faz com que a ansiedade e a depressão diminuam. A conclusão é baseada na pesquisa que foi realizada em 2014 por diversos países europeus, porém os resultados só foram divulgados este ano.

Pessoas com idade entre 25 e 64 nestes países, afirmam que sofreram com depressão nos últimos 12 meses. E a incidência da doença declarada pelos interessados têm uma variação sensivelmente devido ao nível de formação.

O quantidade nos adultos é em média duas vezes dos que não possuem diplomas na segunda metade do ensino médio. Uma diferença que chega a 3% das pessoas que possuem diploma de bacharel e as que tem curso superior.

O informe diz que estas não possuem o mesmo impacto sobre depressão: “A quantidade de adultos que dizem sofrer depressão diminui significativamente em função do nível de formação, a educação ajuda no desenvolvimento de uma série de habilidades”. Quanto as competências matemáticas e literárias: “A construção de habilidades sociais e emocionais, como a autoestima, tem mais impacto do que a aquisição” .

O percentual de mulheres que sofrem de depressão, segundo a pesquisa é maior que os homens, porém diminui muito quanto à função do nível de informação.

A depressão tem múltiplas causas e o desemprego faz com que seu risco aumente quando a pessoa não fica mais ativa e as maiores causas são a solidão e a problemas financeiros.

A conclusão da OCDE é:  “Aumentar o nível de capacidade disponibiliza às pessoas ferramentas melhores para saber lidar com este fator de risco”.

 

Cientista mostraram como as células do pulmão ficam vulneráveis ao câncer

Resultado de imagem para pulmao

No dia 11 de setembro de 2017, segunda-feira, foi publicado um artigo na revista Câncer Cell, que fala sobre os experimentos em laboratório que fizeram células de pulmões se tornarem mais suscetíveis a doenças, como se estivessem se preparando para o câncer. Os pesquisadores expuseram essas células a fumaça do cigarro numa quantidade equivalente a alguém que fuma há mais de 20 anos.

Depois de apenas 10 dias expostas a fumaça de cigarro, as células já iniciaram um processo de mudança e após 300 dias elas se alteraram significativamente a ponto de influenciar na chance de desenvolver câncer de pulmão.

“Quando você está fumando, cria um substrato de mudanças epigenéticas que hipoteticamente aumenta suas possibilidades para desenvolver câncer de pulmão”, Explicou um dos autores do experimento, Stephen Baylin, – “Se você não é fumante, seu risco de câncer de pulmão é muito baixo”.

Essa possibilidade maior de contrair câncer ocorre porque a célula desativa vários genes que seriam importantes para resguardar as células das doenças. Entretanto elas não mudam o código genético básico da pessoa. Por isso, mesmo fumantes de longa data podem com o tempo voltar a ter celular saudáveis, caso parem de fumar.

Apesar de existirem casos de pessoas que não fumam serem afligidos por câncer de pulmão, é um consenso que fumantes possuem maior predisposição para contrair a doença. O câncer desse tipo é o que aflige o maior numero de óbitos no mundo.

De acordo com o INCA, apenas 10% das pessoas que tiveram câncer não consomem cigarro. No ano passado, 2016, ainda segundo o Instituto Nacional do Câncer, o Brasil foi afligido com quase 30 mil casos de câncer de pulmão.

O grupo etário considerado estar no mais alto risco de câncer de pulmão são pessoas entre 55 e 74 anos que fumaram no mínimo 1 maço de cigarros por dia, nos últimos 30 anos, ou que tenham parado de consumir cigarro há menos de 15 anos.

Além do câncer de pulmão, os médicos ainda alertam que o cigarro também esta associado a outros tipos de câncer. Como o surgimento da doença na área da cabeça, pescoço e bexiga

Duas fortes explosões nucleares são detectadas na superfície do sol

Uma das características do Sol é que ele concentra uma atividade nuclear intensa com explosões nucleares a cada segundo. São explosões que estão além da escala da Terra, ou seja, se apenas uma dessas explosões ocorressem por aqui, não seria mais possível haver vida no planeta.

De tempos em tempos acontecem grandes explosões no Sol que são mais intensas para a atividade da estrela. Quando acontecem, elas podem ser observadas da Terra através de telescópios da Nasa.

No dia 4 de setembro de 2017 duas poderosas explosões foram detectadas pela Nasa, sendo que desde 2008 explosões intensidade como estas não são registradas. Desde 2008 um novo ciclo de atividades solares está sendo medido e monitorado constantemente pela Nasa, a fim de gerar um alerta para as telecomunicações na Terra.

São emissões de radiação emitidas em fortes jatos radioativos, que tem o poder de alterar o funcionamento das telecomunicações aqui na Terra. Satélites, GPS e as linhas de transmissão elétrica em várias partes no planeta são afetadas por essa radiação que consegue atravessar o escudo magnético da Terra (Magnetosfera).

Essa atividade ocorrida no dia 4 de setembro foi registrada pelo satélite Solar Dynamics Observatory, de responsabilidade da Agência Espacial Americana – Nasa. As fotos das duas grandes explosões foram tiradas às 9h10 GMT (6h10 no horário de Brasília) e 12h02 GMT (9h02 aqui no Brasil).

De acordo com dados da SWPC – Centro de Previsão do Tempo Espacial, as explosões solares conhecidas como “catergoria X” influenciaram as comunicações de rádio aqui na Terra durante 60 minutos. Outros tipos de comunicações, como as comunicações de frequências mais baixas, também sentiram o impacto da intensa atividade solar.

Essas atividades também são chamadas de tempestades solares aqui na Terra. De um modo geral, nós enfrentamos essas tempestades solares a todo instante. O que nos protege de não sermos dizimados por uma tempestade radioativa é a Magnetosfera. Ela tem o poder de barrar as atividades que poderiam lesar a vida aqui na Terra. Isso também já foi tema do filme “Presságio”, que conta a história do fim da vida na Terra devido a uma forte tempestade solar que a o planeta enfrenta.

A economia do país avança 0,2% no segundo trimestre de 2017

Segundo o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – o Brasil teve um progresso de 0,2% de crescimento no segundo trimestre de 2017. Um dos maiores motivos para essa pequena alta é o consumo das famílias e serviços de um modo geral, que favoreceram esse retrospecto considerado otimista por especialistas como Alexandre Schwartsman.

Mesmo com o recuo de outros setores da economia, como é o caso do setor industrial, que teve uma queda de 0,5% em seu crescimento, essa pequena alta é considerável após 3 anos de recessão que o país vem enfrentando.

“É uma variação positiva. Nós nem chamamos de crescimento. Apontamos crescimento quando é superior a 0,5%”, deixou claro Rebeca de La Rocque Pali, coordenadora de Contas Nacionais do IBGE. “Estamos num ciclo ascendente da economia. Mas ainda não dá para chamar de recuperação.”

“Nós percebemos que esse maior dinamismo do consumo está batendo nos serviços, e temos mais fundamentos daqui pra frente para o crescimento consistente da economia”, diz a economista, Alessandra Ribeiro.

Na comparação realizada como os primeiros três meses de 2017, segundo dados do IBGE, o PIB atingiu a casa dos R$ 1,639 trilhão. Para entendermos melhor o que está acontecendo, vamos ver como o PIB é medido aqui no Brasil:

O PIB nada mais é do que uma somatória de todos os bens e serviços acumulados que o país produz e produzirá durante um ano. Assim ele é medido aqui no Brasil e em outros países. No primeiro trimestre de 2017, essa soma atingiu somente 1% de aumento, e isso também foi considerado bom, se comparado com os últimos dois anos negativos da economia.

Se for comparado com o ano de 2016 esse mesmo período, o crescimento foi de 0,3%. Isso é uma mudança na curvatura das médias de crescimento. Quando elas são comparadas com a forte lateralização de quedas nos últimos 12 meses, é de se acreditar que uma nova tendência de alta esteja começando a se forma. Isso aponta que o brasileiro gastou muito mais no último trimestre. Um dos motivos é a liberação das contas inativas do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

 

Macau que é uma antiga colônia portuguesa, está recebendo mais turistas que o Brasil

Image result for macau

Com ruas estreitas e calçadas feitas com pedras portuguesas, a sensação é de estar caminhando por Portugal e não em Macau, que teve a sua colonização feita pelos portugueses que chegaram nesse local, há mais de quatrocentos anos atrás.

Macau foi uma colônia de Portugal até o final do século passado, devido à sua posição estratégica no litoral sul da China, a cidade centralizou o comércio entre o Oriente e o Ocidente.

A cidade de Macau passou a pertencer a China há dezoito anos, mas como uma região administrativa de uma forma especial, conseguindo dessa maneira ter uma certa autonomia de Pequim, podendo exercer uma economia livre.

Essa cidade possui apenas trinta quilômetros quadrados, um pouco maior do que a ilha de Fernando de Noronha, com uma população que chega a 650 mil habitantes. Mas essa pequena cidade, acaba recebendo cerca de cinco vezes mais visitantes do que o nosso país.

Isso acontece porque nos dias livres do final de semana, os chineses atravessam a fronteira e vão passear e se divertir em Macau, na maior parte das vezes em cassinos.

Esse movimento acontece durante todo o final de semana, sendo que um painel registra em tempo real, toda essa movimentação entre a China e Macau, mostrando a quantidade de pessoas que atravessam de um lado para o outro. Esse movimento chega a quase 250 mil pessoas em um dia.

Aqueles que voltam para a China, levam produtos eletrônicos e também industrializados que compraram em Macau. Os que vão para a China e voltam para Macau, trazem frutas e legumes que não são cultivados na cidade.

Em Macau, a população é formada na sua maior parte de orientais, mas os  vestígios da cultura lusitana  estão por todos os locais. Um deles é a igreja da Madre de Deus, que tem o seu acesso por uma escadaria, e foi construída pelos padres jesuítas.

Outro exemplo é o Colégio e a igreja de São Paulo, que foram construídos próximos a esse local, mas que atualmente somente a fachada ainda existe, depois que um incêndio destruiu os prédios no século XIX.

Outros edifícios portugueses estão preservados, e se misturam com a arquitetura chinesa. O centro da cidade foi declarado Patrimônio Mundial da Humanidade.

No centro histórico de Macau, as calçadas são todas de pedras portuguesas, e o governo mostra um cuidado especial para manter a sua preservação. Com certa frequência, trabalhadores são vistos cuidando da restauração das calçadas. As ruas estão sempre cheias de pessoas, e algumas dessas ruas estão repletas de histórias, como por exemplo, a rua da Felicidade.

 

Inspire-se com a história da JHSF e a de seu presidente José Auriemo Neto

Autoridade nos campos que atua, a JHSF Participações é uma empresa brasileira de incorporações imobiliárias, hotelaria, gastronomia e administradora de shoppings centers. Com mais de 45 anos de mercado, a companhia é presidida por José Auriemo Neto, um empreendedor que tem uma história inspiradora. Saiba mais!

Fundada em 1972 ainda com o nome de JHS, a empresa tem como foco e investimento o segmento de alta classe/ luxo. Além dos projetos e incorporações imobiliárias, seus braços braços incluem a exploração de centros comerciais de luxo, hotéis e até um aeroporto.

O nome passou a ser JHSF em 1990 após uma cisão. Foi nesse momento que Fábio Auriemo assumiu o controle das operações ligadas ao mercado imobiliário. Somente em 2001, José Auriemo Neto na época diretor da empresa, criou o setor de shopping centers. Dois anos depois, ele assume a presidência-executiva.

As ações da empresa passaram a ser negociadas Novo Mercado da BMF&Bovespa em 2007, após a empresa fazer Oferta Pública de Ações (OPA) de seus papéis. Para isso, Eduardo Camara, profissional altamente gabaritado no mercado financeiro foi contratado (em 2006). Em 2014 ele chegou ao cargo de diretor-presidente-executivo da companhia.

Desde então José Auriemo Neto ocupa a presidência do conselho de Administração.

Ao longo de sua trajetória, a JHSF projetou, construiu e investiu em mais de 6 milhões de metros quadrados em empreendimentos. São projetos de alto padrão em diferentes lugares, a exemplo do Parque Cidade Jardim. O condomínio integra torres residenciais, comerciais e um shopping center no coração da cidade de São Paulo.

Outro empreendimento de destaque é o residencial Fazenda Boa Vista, com área total de 12 milhões de metros quadrados. O residencial conta com mais de 800 lotes e casas na cidade de Porto Feliz, no interior de São Paulo.

A empresa ainda administra shoppings de luxo como o Cidade Jardim em São Paulo. O centro comercial conta com lojas famosas, a exemplo de Dior, Rolex, Louis Vuitton, Ralph Lauren, Gucci, entre outras. Também merece ser citado o Catarina Fashion Outlet (São Roque – SP), o shopping Bela Vista, em Salvador, e Ponta Negra, em Manaus.

Uma curiosidade diz respeito ao shopping Shopping Metrô Santa Cruz, o primeiro do país a ser integrado a uma estação de metrô e que foi vendido em 2009. Além dele, a empresa também desenvolveu o Shopping Metrô Tucuruvi. O empreendimento foi vendido ao grupo HSI em 2016.

Sobre José Auriemo Neto

Zeco, como é conhecido pelos amigos e parentes é brasileiro e está a frente do JHSF, empresa fundada por sua família. Começou sua trajetória aos 17, quando abriu uma primeira empresa, uma rede de estacionamentos. Chegou a cursar engenharia na Faap, porém largou no 4º ano.

José Auriemo Neto é casado com a administradora de empresas Mariana Landmann Auriemo e pai de dois filhos: Antonio e Olivia.

Adepto ao trabalho, o empreendedor acorda cedo para chegar ao escritório em uma movimentada rua da capital paulista. Lá chega a passar 14 horas trabalhando. Ele costuma dizer que no ramo em que se encontra 10% inspiração e 90% transpiração.

 

Seis dos países que recebem menos turistas por ano

O jornal britânico The Telegraph reuniu dados e divulgou, uma lista com os países menos visitados do mundo. Mas apesar dessas informações, não quer dizer que eles não possuam estruturas adequadas, para que turistas possam visitá-los. É sempre uma oportunidade conhecer locais ainda pouco explorados. Seis desses países são:

Image result for Tuvalu, Oceania

Tuvalu, Oceania (2.000 visitantes por ano) – Esse país que quase ninguém nunca ouviu falar dele, possui apenas 25 km2 de extensão e fica localizado a mil quilômetros de Fiji. Tuvalu não possui partidos políticos, nem exército e quase não tem criminalidade. Essa ilhota serviu de cenário para a série de TV americana “Survivor”.

Kiribati, Oceania (4.000 visitantes por ano) – Esse pequeno país foi palco de diversas batalhas, no período da Segunda Guerra Mundial. Ele possui 811 km2 e tem cerca de 105 mil habitantes. Ele conquistou a sua independência do Reino Unido em 1979.

São Tomé e Príncipe, África (8.000 visitantes por ano) – Esse país era colônia de Portugal e ficou independente dele em 1975. Ele fica no Golfo da Guiné, sendo formado por duas ilhas principais e diversas outras menores, ficando com um total de 1.001 km2 de extensão. A sua arquitetura é um estilo colonial português, e é um local excelente para ver baleias e golfinhos.

Montserrat, Caribe (9.000 visitantes por ano) – Ele é um território ultramarino do Reino Unido, mas é a ilha do Caribe que recebe menos visitantes anualmente. Essa ilha também é conhecida como Ilha Esmeralda, possui 102 km2 de extensão e apenas 4.900 moradores.

Comores, África (24.000 visitantes por ano) – Localizado no Oceano Índico, ao norte de Moçambique, é formado por várias ilhas e possui um dos mais bonitos recifes de corais do planeta. Comores é considerado um dos mais  bonitos paraísos  que ainda quase não foram explorados. Comores possui praias lindas, e é um destino que oferece várias atrações ao ar livre para os visitantes.

Djibouti, África (51.000 visitantes por ano) – Esse pequeno país conseguiu sua independência da França há quarenta anos, e a sua população é formada por um número maior de mulheres, do que de homens. Esse país fica na África Oriental, em uma área de deserto e cujas temperaturas podem chegar a 52°C. Ele possui 23.200 km2 de extensão e seu povo tem uma paixão pelo chá.

 

Há mais bactérias em uma esponja de cozinha do que seres humanos no mundo

Um novo estudo realizado por pesquisadores de várias instituições da Alemanha investiga o papel das esponjas de cozinha e sua capacidade de coletar e espalhar bactérias e patógenos.

O autor do estudo, Markus Egert, da Universidade Furtwangen, disse que o grupo coletou esponjas doadas por famílias na região de Villingen-Schwenningen, na Alemanha, e analisou o DNA e o RNA dos micróbios que viviam nessas esponjas.

“Detectamos 362 espécies bacterianas diferentes nas 14 esponjas analisadas. A densidade de bactérias atingiu 54 bilhões por centímetro quadrado de tecido esponjoso, o que é semelhante à densidade microbiana das amostras de fezes”, disse Markus Egert.

Basicamente, ele disse que um centímetro quadrado de tecido esponjoso contém sete ou oito vezes mais bactérias do que o número de seres humanos que vivem na Terra. Dois centímetros quadrados de tecido esponjoso contêm tantas bactérias como o número de seres humanos que já viveram na Terra até agora.

“Três trilhões de seres humanos colocados no Grand Canyon criariam uma concentração similar de biomassa como bactéria em uma esponja de cozinha usada”, diz Egert.

O estudo mostrou que cinco das dez espécies mais abundantes detectadas são categorizadas como agentes patogênicos potenciais, o que significa que podem causar infecções em seres humanos, particularmente naqueles com um sistema imune fraco como pessoas idosas, pessoas doentes e crianças.

E para piorar as coisas, limpar sua esponja pode piorar a situação. O estudo relata que duas das dez bactérias dominantes, que estão intimamente relacionadas com espécies potencialmente patogênicas, Chryseobacterium hominis e Moraxella osloensis , apresentaram maiores proporções em esponjas regularmente higienizadas.

“Nós averiguamos que as técnicas típicas de limpeza de esponjas não matam todas as bactérias no interior. As espécies remanescentes, que são, por razões desconhecidas, mais resistentes aos métodos de limpeza do que as que são mortas, proliferam novamente e crescem mais do que antes da limpeza. Pode ser semelhante ao uso de antibióticos, onde algumas bactérias podem sobreviver devido à resistência contra a droga”, disse Egert.

Uma dessas espécies abundantes e resistentes à limpeza, Moraxella osloensis, é conhecida por causar roupas fedidas, o que talvez seja o motivo pelo qual as esponjas cheiram tão mal depois de algum tempo. O estudo também mostra que, uma vez que essas bactérias tendem a se multiplicar após a desinfecção, quanto mais a esponja é limpa, mais bactérias aparecem.

Você lembra da participação de Rodrigo Terpins na 22ª edição do Rally dos Sertões? Então, confira

A 22ª edição do Rally dos Sertões – conhecida como a maior prova off-road do Brasil – foi em 2014, no mês de agosto. A competição começou em Goiânia, capital do estado de Goiás (GO), com destino a Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais (MG). A primeira etapa aconteceu dia 24 do mês e a sétima, e última, dia 30. Foram 2.608,98 km percorridos e 1.448,09 km cronometrados.

Uma das duplas que marcou presença no pódio da competição foi a dos competidores da equipe Bull Sertões Rally Team – Rodrigo Terpins e Fabrício Bianchini. Os competiram pela categoria Protótipos T1 – a principal dos carros brasileiros – e, também, conquistaram a 8ª posição no ranking geral.

“A prova foi prazerosa e gostosa para se pilotar. Tivemos Especiais bem duras que exigiram muito do equipamento e a nossa equipe foi dez, tivemos 100% de aproveitamento e o resultado foi este”, ponderou o piloto da Bull Sertões Rally Team, Rodrigo Terpins ,sobre a 22ª edição do Rally dos Sertões – que teve um novo formato. A competição de 2014 teve largada e chegada em finais de semana – o que foi muito positivo em relação à presença do público no evento.

Na 22ª edição da maior prova off-road do país largaram 204 competidores – dentres eles, quatro mulheres. Foram 128 veículos divididos em 45 carros, 40 motos, 22 UTVs – sigla para Utility Task Vehicle, ou veículo utilitário multitarefas – 17 quadris, e quatro caminhões.

Relembre a programação

23/08 – Prólogo: Goiânia (GO)

24/08 – Etapa 1: Goiânia (GO) – Caldas Novas (GO)

25/08 – Etapa 2: Caldas Novas (GO) – Catalão (GO)

26/08 – Etapa 3: Catalão (GO) – Paracatu (MG)

27/08 – Etapa 4: Paracatu (MG) – São Francisco (MG)

28/08 – Etapa 5: São Francisco (MG) – Diamantina (MG)

29/08 – Etapa 6: Diamantina (MG) – Diamantina (MG)

30/08 – Etapa 7: Diamantina (MG) – Belo Horizonte (MG)

O Rally dos Sertões, segundo o site oficial do evento  

Emoção, velocidade, adrenalina, superação, lição de vida e cidadania são as palavras que, segundo o site official do evento, traduzem o Rally dos Sertões. Nele, os competidores, vindos de todos os lugares do mundo, passam por poeira, lama, calor, frio, estradas de asfalto, terra, picadas na mata, desfiladeiros e planícies – atravessam tanto grandes cidades quanto pequenos vilarejos. Eles deparam-se com uma realidade desconhecida e com paisagens jamais vistas. Bem por isso – por conta da dificuldade da prova – a vitória torna-se muito mais prazerosa.

O site ainda destaca a mistura de realidades e a emoção dos corredores ao sentirem, cobertos de poeira, a acolhida que recebem.

Sobre Rodrigo Terpins e a família de esportistas

Rodrigo Terpins é o irmão mais velho do também piloto de rally Michel Terpins e filho de Jack Terpins, que, em sua juventude, dedicou -se ao basquete – jogou pela Hebraica nos anos 1960 e 1970. Nota-se que a paixão pelo esporte vem de família, ainda que os filhos tenham escolhido um caminho diferente.  O pai de Rodrigo Terpins, atualmente, é investidor imobiliário.

Pregorexia é um transtorno alimentar que atingem gestantes

 

Resultado de imagem para gravidas

A lista de transtornos alimentares pode ser bem extensa, contendo anorexia, bulimia, ortorexia e muitas pessoas acham que elas têm relação com a vaidade, mas é bom que fique claro que transtorno é doença.

A pregorexia, apesar de pouco conhecida, é doença reconhecida pelos médicos e segunda a Organização Mundial da Saúde, ela atinge em média 3% das gestantes.

Segundo a nutricionista Kátia Ushiama, médica responsável pelo ambulatório de nutrição do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, o Brasil ainda não possui dados oficiais da doença que tem um difícil diagnóstico. “O diagnóstico ainda é complicado porque, na maioria dos casos, a paciente tem receio de admitir o problema ou ainda não se deu conta do que passa”, explica Kátia, e completa: “O que se sabe é que toda preocupação exagerada com a boa forma é inicio de um transtorno alimentar”.

A pregorexia é uma doença que pode ser provocada por diversos fatores, principalmente psicológicos, como ansiedade e depressão. A doença também é comum em mulheres que tiveram doenças como a bulimia, anorexia e ortodexia em algum momento de suas vidas, porém as gestantes podem ser diagnosticadas com a doença mesmo sem um histórico anterior.

Os sintomas da doenças vêm acompanhados de um controle excessivo de calorias e distúrbios da imagem corporal. “Muitas acham que é suficiente ganhar só os 2 kg ou 3 kg do bebê. Impossível”, diz Kátia. “O ganho médio de peso tem a ver com o aumento de tecidos maternos, placenta, crescimento das mamas, expansão do útero. Em média uma gestante engorda de 11 kg a 16 kg”, explica a médica. A doença também dificulta a relação entre a mãe e o bebê podendo causar uma depressão pós-parto, devido a frustração quanto a perda imediata da barriga.

Gestantes com quadro de anorexia, ficam longos períodos sem alimentação e fazem atividades físicas severas, no caso da ortorexia que não leva em consideração quantidade e sim a qualidade dos alimentos a serem ingeridos, e no caso da bulimia as gestantes provocam o vômito após as refeições.

Existem casos extremos que levam a má formação do bebê, restrições de crescimento e podem exigir um parto prematuramente.

O tratamento é feito com psicólogos, psiquiatras, nutricionista e endocrinologista que não utilizam remédios que podem ser contraindicados na gestação. A família tem grande importância no tratamento principalmente, na identificação e informação ao médico responsável pelo pré-natal.