Saiba o que a cafeína faz com seu cérebro

Resultado de imagem para café

Uma bebida mundialmente procurada por muitas pessoas, que além de ser saboroso, nos ajuda a se manter despertados durante o dia e dependendo da hora que for tomado pela última vez, nos mantém acordados a noite.

Durante o dia nosso corpo produz adenosina que auxiliar para dormir, e com a ingestão do delicioso cafezinho que contém cafeína, os receptores dessa substância confundem os dois, fazendo com que tenhamos a sensação de estar mais ativos por mais tempo. Porém o corpo sentirá necessidade de ingerir cada vez mais café, pois a quantidade de receptores da substância se multiplicam.

A cafeína não afeta somente essa função do corpo, e estudos mostram que outras funções como o metabolismo e sistema nervoso também sofrem modificações que podem afetar o seu humor positivamente, diminuindo assim os riscos de uma possível depressão.

Isso ocorre devido a relação com os receptores, que permitem que a dopamina e a glutamina junto a outros estimulantes naturais que nosso cérebro produz, possam circular livremente, nos deixando mais alertas e com impulsos de humor. A parte ruim é que o café também libera adrenalina, deixando o corpo em estado de alerta para correr e lutar, mas também causa uma irritabilidade, ansiedade, deixando mais fácil de se carregar emocionalmente.

Estudos recentes também mostraram que a cafeína ajuda na memória, e pessoas extrovertidas ganham um impulso de memórias graças a cafeína, porém só funciona com quem não tem o hábito de ingerir café. A cafeína também ajuda o indivíduo a focar em alguma tarefa, segundo estudos realizados na França, mesmo se estiverem fadigadas, porém consumir demais causa efeito contrário.

Algumas pessoas não sentem mais esses benefícios da cafeína no organismo que acaba funcionando apenas como lembrete dos seus efeitos, e se a pessoa deixar de ingerir acaba se sentindo cansada e com sono, pois o corpo viciou na substância. O café também pode diminuir o apetite, apesar dos estudos terem sidos inconclusivos, acredita-se que ingerindo o café faz com que momentaneamente a fome passe, porém não é o suficiente para acabar com ela. Nada relevante foi encontrado nos testes realizados.

Em 2007, pesquisadores da Universidade de Erlangen-Nuremberg, provaram que algumas drogas têm um efeito maior causado pela cafeína, fazendo com que ele seja mais rápido e eficaz, inclusive em medicamentos analgésicos.

Além de ajudar em práticas esportivas e deixa a pessoa bem mais ativa devido ao seu estimulante, não é recomendado consumir diariamente segundo o fisiologista, Matthew Ganio “Se você pode tolerá-la, a cafeína pode ser a melhor coisa que você pode ter para melhorar seu desempenho”. A cafeína permanece no corpo por mais tempo e seu efeito pode durar até 5 horas, após sua ingestão.

Outro efeito de uma ingestão exagerada é as dores de estômago, azias causadas pela ingestão em jejum. O café é a droga psicoativa mais utilizada no mundo. “O café e a luz elétrica possibilitaram a grande transformação dos esforços humanos da fazenda para a indústria”, disse Charles Czeisler, neurocientista de Harvard.

Veja também: Café ajuda a emagrecer e tem efeito antioxidante